Investimentos mais comuns

Siga os Números | Pacotes de cobertura | Finanças e investimentos | Investimentos mais comuns

Agora que você já conhece um pouco sobre o funcionamento do mercado financeiro, chegou a hora de entender como funcionam, na prática, os tipos mais comuns de investimentos. Existem dezenas (centenas!) de produtos à espera dos investidores. Levando em conta o interesse jornalístico, esse e-book vai se ater a alguns: a poupança, os títulos públicosas ações e os fundos de investimento. Navegue na seleção de tutoriais abaixo para compreender do que estamos falando.


  • Antes de mais nada, é preciso fazer uma importante distinção entre os dois principais “grupos” de investimentos: os de renda fixa e os de renda variável. A aula 6 (“Introdução aos Investimentos”) do curso Finanças Pessoais e Investimentos em Ações, da BM&FBovespa em parceria com a Veduca, ajuda a entender a diferença. Dê especial atenção aos vídeos 1 e 2 ao estudar sobre isso. (Não esqueça que será preciso fazer um cadastro para fazer o curso!)

  • A caderneta de poupança é um tipo de aplicação de renda fixa. É a mais popular do Brasil – mesmo não sendo, nem de longe, a mais rentável (alguns especialistas nem a consideram um investimento de fato, aliás). Um resumo do assunto está disponível no Portal do Investidor. E o Caderno de Educação Financeira do Banco Central mostra, na página 43, a diferença entre poupança e caderneta de poupança.

  • Os títulos públicos estão no grupo dos investimentos de renda fixa. Eles podem ser negociados pelo Tesouro Direto, um sistema desenvolvido pelo Tesouro Nacional para permitir que os pequenos investidores apliquem pela internet. Uma série de vídeos desenvolvidos pelo Tesouro Nacional, publicados no YouTube, ajudam a aprender sobre os títulos públicos. Com os três seguintes, dá para ter uma boa noção sobre eles:

  • Já as aplicações em ações, negociadas na bolsa de valores, estão no grupo da renda variável. Para saber o que elas são e como acontecem, vale a pena ver as aulas 8 e 9 (“Apresentando o mercado de ações” e “Investindo em ações”) do curso Finanças Pessoais e Investimentos em Ações, da BM&FBovespa e da Veduca.

  • Fundos de investimento podem tanto ser de renda fixa quanto de renda variável – e, em muitos casos, podem mesclar aplicações dos dois grupos. Eles são o tema do Guia de Fundos, do site Como Investir, mantido pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Fique especialmente atento à seção Classes de Fundos, que explica os diversos tipo de fundos que existem – faz toda a diferença conhecer os detalhes na hora de escrever!

Siga adiante:
Onde encontrar dados de finanças e investimentos pessoais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s