Diários oficiais

Siga os Números | Pacotes de cobertura | Negócios e empresas | Onde encontrar dados | Diários oficiais

Veículos oficiais de comunicação de entes públicos, os diários oficiais são ótimas fontes de mineração de dados sobre empresas. Resultados de licitações, notificações judiciais, obtenção de licenças e milhares de outras informações precisam ser divulgadas por elas nessa publicações. Fora isso, os balanços patrimoniais e os demonstrativos de resultados das empresas obrigadas a publicá-los têm de ser incluídos no diário oficial do estado onde fica sua sede. E bem, pelo papo até agora, você certamente já notou que os documentos contábeis são a principal fonte de dados para um jornalista que escreve sobre negócios, não é mesmo?

Bônus: Existem diários oficiais de estados, de municípios, da União, da Justiça… Nessa área do site da Procuradoria Geral da República você encontra uma lista deles, com os respectivos links para explorar. Alguns sites agregam os sistemas de busca de diversos diários oficiais e mostram os resultados todos juntos, de uma vez – como é o caso do Jusbrasil. Se estiver disposto a fazer um cadastro, você pode começar uma pesquisa por lá, para ter uma ideia geral de onde estão publicados os documentos de que precisa. Mas é sempre importante, depois, buscá-los na fonte primária!

Os dados dos documentos contábeis tanto podem enriquecer uma história sobre uma empresa quanto gerar pautas inteiras. Por isso, toda a dedicação para encontrá-los é bem-vinda. Quer ver por quê? Uma reportagem publicada em setembro de 2015 no jornal Valor Econômico contava a história de uma fabricante indiana de defensivos agrícolas instalada no Brasil, chamada UPL. O texto dizia que os planos dela no país eram ambiciosos. A meta era atingir um faturamento de 1 bilhão de dólares e, em dois anos, figurar entre as dez maiores do setor no país. O plano era factível? Para fazer essa avaliação, seria necessário conhecer o ponto de partida da empresa – ou a receita dela na época. A reportagem, no entanto, informava que a UPL “não revela sua receita no Brasil” e que “fontes de mercado calculam algo em torno de 400 milhões de dólares”.

Ainda que um executivo ou a assessoria de imprensa disser a você que uma empresa não divulga seus números, não custa nada – além de alguns minutos do seu tempo – checar se é isso mesmo. A filial brasileira da indiana UPL fica sediada em Campinas, no interior paulista. Então, aproveitemos a chance para aprender como se pesquisa sobre uma empresa no Diário Oficial do estado de São Paulo.

O primeiro passo é ir até o site da Imprensa Oficial do governo paulista. Você logo vai ver uma área inteira dedicada às consultas ao Diário Oficial. Assim:

e-book-pacote-de-negocios-do-upl-1
Clique na imagem para abri-la e ver as informações em detalhes

Perceba que há mais de um campo em que se pode fazer uma pesquisa. Se você tiver tempo – e ímpeto exploratório – comece pela “Busca por palavra”. Digite lá no nome da empresa (nesse caso, “upl do brasil”) e veja o que aparece. Muitas veze é assim que surgem as pautas – de investir algum tempo observando. Tenha a certeza de que boas ideias saem daí. Mas a pesquisa também pode não dar em nada. E se o fechamento estiver próximo, opte por ir direto até a “Consulta de balanços”. É só clicar e digitar o nome da empresa desejada. Se a busca retornar mais do que um resultado, lembre-se de procurar neles informações que o ajudem a confirmar qual é efetivamente a correta. Confira o CNPJ, o endereço, o que for possível. Para “upl do brasil”, o resultado que aparece é o seguinte:

e-book-pacote-de-negocios-do-upl-2
Clique na imagem para abri-la e ver as informações em detalhes

Ficou fácil. Agora, clique sobre o nome da empresa para ver que documentos estão disponíveis:

e-book-pacote-de-negocios-do-upl-3
Clique na imagem para abri-la e ver as informações em detalhes

Não só a unidade brasileira da UPL publica seus documentos contábeis como fez isso em quatro anos recentes. O período de referência de cada documento é de abril de um ano até março do ano seguinte (por ser a filial de uma companhia estrangeira, o calendário de divulgação dos números é diferente do mais usual no Brasil). No início de 2017, as últimas demonstrações financeiras disponíveis eram as do período entre 1º de abril de 2015 e 31 de março de 2016, quando a empresa registrou uma receita de quase R$ 1,5 bilhão e um lucro líquido de R$ 58 milhões. O documento (que você pode conferir aqui) foi publicado no dia 31 de maio de 2016.

Isso significa que a reportagem mencionada no início dessa seção não poderia ter se valido desses números – é claro, o texto saiu antes, em setembro de 2015! Porém, em 12 de junho de 2015 a UPL havia publicado seus documentos contábeis do período entre 1º de abril de 2014 e 31 de março de 2015. Esses, sim, são números que caberiam perfeitamente na reportagem (veja o documento completo aqui).

Você vai perceber, no material, que em uma só página constam o balanço patrimonial, a demonstração dos resultados, a demonstração do fluxo de caixa, as mutações do patrimônio líquido… São todos documentos diferentes – na seção Balanços x Demonstrativos você aprendeu sobre as várias partes do que genericamente se chama de balanço, lembra? Como são apurados de uma só vez – e como é preciso economizar espaço no papel – é normal que saiam todos juntos.

A reportagem mencionava que a UPL não revelava sua receita no Brasil. Mas com os documentos contábeis em mãos, é possível descobri-la rapidamente. Se o foco está na receita, vamos procurá-la no documento certo – que, no caso, é a demonstração dos resultados. Dê só uma olhada nisso:

e-book-pacote-de-negocios-do-upl-4
Clique na imagem para abri-la e ver as informações em detalhes

Percebemos que, no período em questão, a receita da empresa foi de R$ 756 milhões, o que, convertendo pela cotação do dólar em março de 2015, soma US$ 237 milhões. E veja, segundo a reportagem, a estimativa de fontes do mercado era de US$ 400 milhões, bem acima do efetivamente verificado. De posse dos documentos contábeis da empresa, seria possível fazer muitas outras análises na reportagem – incluindo as que foram demonstradas na seção Receita x Lucro.

Você agora sabe como encontrar os balanços até de quem diz que não os divulga. Que tal fazer uns testes com os dados de algumas empresas que despertem sua curiosidade? Sua próxima pauta pode estar aí!


Siga adiante:
Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s