Conselho x Diretoria

Siga os Números | Pacotes de cobertura | Negócios e empresas | Conceitos essenciais | Conselho x Diretoria

Reportagens de negócios interessam, muitas vezes, pelas pessoas envolvidas nas histórias. Pode ser a trajetória de um empreendedor de sucesso – tenha ele começado como estagiário em uma companhia ou seja ele herdeiro de uma grande fortuna. Podem ser os novos rumos que o presidente está dando para as atividades de uma empresa – estratégias corporativas, afinal, muitas vezes são delineadas pelas características pessoais de um executivo. Pode ser a atuação de um conselheiro que trabalha para várias empresas diferentes. O fato é que a cara humana de uma empresa está, basicamente, refletida na sua administração.

A administração de uma grande companhia – uma S/A de capital aberto, por exemplo – é dividida em dois órgãos principais, com funções bem distintas. Um deles é o Conselho de Administração, que tem membros eleitos pelos acionistas em assembleia e funções deliberativas. O outro é a diretoria, eleita pelo Conselho de Administração, com funções executivas. Mas por que essa diferença merece tanto destaque? Porque confundir as duas coisas pode levar a grandes erros de interpretação – e, consequentemente, a conclusões que podem destruir uma pauta.

O Conselho de Administração, conforme o Código de Melhores Práticas de Governança Corporativa do IBGC, é quem decide sobre o direcionamento estratégico de uma empresa. Assuntos como a sucessão de executivos, a remuneração ou grandes investimentos costumam ser discutidos e decididos pelo Conselho de Administração. Fora isso, também tem o papel de guardião dos princípios, valores, objeto social e sistema de governança da organização – e, tão importante quanto tudo isso, é sua função de monitorar a atuação da diretoria da empresa.

A diretoria, aliás, é a responsável pela gestão de fato de uma empresa. É quem bota a mão na massa, efetivamente, executando as diretrizes aprovadas pelo Conselho de Administração. É função dos diretores elaborar e implementar os processos operacionais e financeiros, de gestão de riscos e de comunicação com o mercado, entre outros. Cabe a eles, ainda, assegurar que a empresa cumpra as leis, os regulamentos, além de suas políticas internas, conforme o Código do IBGC.

Bônus: Quer entender a administração de uma companhia na prática? Veja aqui a estrutura organizacional da Petrobras, do Itaú e da livraria Saraiva.

Quando se fala do presidente (ou CEO) de uma empresa, se fala de um membro da diretoria, com papel executivo. É uma função diferente da de presidente do Conselho de Administração – ou chairman, no termo importado do inglês. É comum que membros veteranos da diretoria, depois de aposentados dos seus cargos, sigam para o Conselho de Administração (ou board, para continuar nos estrangeirismos). Da mesma forma, sócios fundadores também usualmente passam para o board em algum momento das suas carreiras. Diretores costumam ter uma remuneração mais elevada que a dos conselheiros. Uma prática recomendada – e, no caso das empresas listadas nos segmentos especiais da BM&FBovespa, obrigatória – é a de evitar que uma mesma pessoa assuma os cargos de presidente da empresa e presidente do seu Conselho de Administração. É uma tentativa de evitar conflitos de interesse, já que um órgão deve fiscalizar o outro.

Para você conhecer mais sobre esse assunto, confira os materiais adicionais abaixo:


Siga adiante:
Balanços x Demonstrativos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s