Negócios e empresas

Siga os Números | Pacotes de cobertura com dados | Negócios e empresas

Quem cobre negócios fala de empresas – e, por consequência, de temas que podem ser muito próximos da realidade das pessoas em geral. “Sabonete ou carro ou passagem de avião todo mundo sabe o que é. Qualquer um pode se sentar em balcão de boteco e discutir qual cerveja é melhor”, afirma o jornalista Alexandre Calais, do O Estado de S. Paulo. Embora as empresas estejam aí desde sempre, o jornalismo de negócios de verdade é algo relativamente recente. Até os anos 1970, por exemplo, não era raro que a publicação de reportagens ou perfis de empresas e empresários ainda fosse cobrada no Brasil.(1)

De lá para cá, a coisa se profissionalizou e dúzias de novos veículos passaram a cobrir empresas e negócios de maneira séria e constante. Francisco Vidal Bonifaz, professor da Universidade Panamericana, no México, vê essa área do jornalismo como uma “grande escola para a vida” que, além de proporcionar momentos de aprendizado verdadeiro para os seus praticantes, é também a que paga melhores salários para os jornalistas.(2)

A cobertura de empresas e negócios envolve diversos setores da economia – estão contempladas áreas tão diferentes entre si quanto tecnologia, mineração, turismo, infra-estrutura, indústria calçadista, varejo, alimentos, saúde, educação… entre tantos outros. Você tanto vai encontrar reportagens sobre uma empresa apenas (como perfis de companhias ou de empresários) quanto sobre um setor inteiro (mostrando as perspectivas para dado segmento econômico ou explicando o impacto de uma crise sobre outro). Mas, via de regra, falará sobre empresas. Serão reportagens sobre o desempenho de uma companhia, ou a aquisição dela por um concorrente, ou uma nova tecnologia que está revolucionando o modo como se produz em uma terceira.

Talvez isso já o tenha convencido a dar uma chance para o jornalismo de empresas e negócios. Agora falta falar sobre o uso dos dados para fazer essa cobertura. O fato é que para escrever sobre esse assunto é preciso adquirir certa familiaridade com o material que provavelmente é a principal fonte de dados na área. Estamos falando das informações contábeis apuradas pelas companhias. São elas que mostram, ao fim e ao cabo, se um negócio vai bem ou mal – e é isso, basicamente, o que o público desse tipo de publicação quer saber.

Por isso, focamos o pacote de cobertura de empresas e negócios nisso. Na seção Conceitos essenciais, você tomará conhecimento do que há de mais básico sobre o funcionamento de uma empresas. É importante conhecer certos termos e especificidades para evitar cometer deslizes fatais. Depois, na seção Onde encontrar dados de negócios e empresas, vem o caminho das pedras sobre como achar as informações contábeis das companhias e também sobre como utilizá-las nas suas apurações. Por fim, na seção Para você se inspirar, encontrará boas reportagens de negócios e empresas (aproveite para treinar suas habilidades com dados tentando encontrar os mesmos que embasaram cada texto). Navegue pelo pacote usando os links abaixo ou o menu do sumário de Siga os Números.


E como nem só de balanços se fazem reportagens de negócios e empresas, selecionamos algumas fontes adicionais de dados para suas pautas. Veja só:

  • Associações e federações de setores econômicos costumam compilar dados que podem ajudá-lo a dar a partida na pesquisa de uma pauta. E acredite, existem associações de TODO setor! Começamos a montar uma lista para facilitar o seu trabalho – mas queremos a sua ajuda para incrementá-la! Ouviu falar de uma entidade com números bacanas? Inclua na lista!
  • O Portal da Transparência do governo brasileiro mantém listas de empresas problemáticas. Constam lá o Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas, o Cadastro Nacional de Empresas Punidas e o Cadastro de Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos Impedidas. Por razões diversas, as companhias que estão nessas listas receberam algum tipo de sanção que as impede de participar de novas licitações públicas. Cheiro de pauta no ar!
  • O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) consolida informações interessantes no seu Cadastro Central de Empresas (Cempre). Vale a pena conferir o que pode sair de interessante de lá!
  • Já o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) mantém um projeto chamado Empresômetro, que também compila dados sobre empresas no Brasil.
  • Você pode encontrar, com relativa facilidade, resumos de dados sobre as empresas que possuem ações negociadas na BM&FBovespa. Basta procurar por uma delas nessa área de busca do site da bolsa.

Siga adiante:
Conceitos essenciais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s